Wilker estaria articulando interditar Amazonino por Alzheimer caso seja eleito

Eleições 2020 – A improvável candidatura de Amazonino Mendes (Podemos) não rende o título de improvável à toa. No alto dos seus 81 anos, o candidato se lança a mais um pleito em uma jogada definida como ‘mórbida’ por analistas políticos e jornalistas. Antes do lançamento oficial da candidatura, vários nomes foram citados para estarem ao lado de Amazonino, mas Wilker Barreto (Podemos) foi o escolhido para ser vice-prefeito.

Fato que não causou estranheza a ninguém, já que Barreto tem uma vida política toda construída ao lado do seu “mentor”, o “Negão”. Entretanto, existe algo sórdido por trás dessa aliança. O que circula nos bastidores é que Wilker espera eleger Amazonino para em seguida entrar na justiça com uma interdição judicial por considerá-lo uma pessoa incapaz de exercer atos da vida civil.

Sendo assim, o prefeito, caso eleito, não poderá assumir o seu mandato, cabendo judicialmente ao vice exercer todas as funções do executivo.

Argumentos não faltam. Pois há vários indícios que apontam que o senil Amazonino já não goza de suas plenas capacidades mentais. Um recente exemplo foi o que aconteceu na zona eleitoral de Amazonino, quando o candidato chegou para votar em sua seção. O candidato esqueceu do próprio número e do candidato que votaria para vereador. O que foi motivo de constrangimento e assunto, na imprensa e nas redes sociais. O vídeo do candidato rapidamente viralizou e também rendeu muitos memes.

Amazonino Mendes possui um quadro extenso de doenças e, com o episódio do esquecimento, há suspeitas dele também estar com ‘Alzheimer’ que é uma doença degenerativa do cérebro que acomete pessoas com mais idade. A memória, linguagem, cálculo e, comportamento ficam comprometidos, levando o paciente a uma dependência para executar as atividades mais simples do dia a dia. O que, por meio de um diagnóstico, poderá ter descartadas suas plenas faculdades mentais. O que atribuiria o cargo de Prefeito ao seu vice.

Vale lembrar que Amazonino já perdeu inúmeros processos, ainda durante o primeiro turno, em suas tentativas de impedir que a imprensa noticiasse o seu estado de saúde

Um caso comparativo aconteceu com o empresário, dono do Ariaú Tower, Ritta Bernadino, que antes de morrer assistiu aos próprios filhos brigarem judicialmente para interditá-lo e assumirem o negócio milionário da família.

“Não tenho mais celular e não consigo me comunicar com ninguém. Estou em cárcere privado. Preciso da ajuda dos meus amigos e familiares”<cite>Ritta Bernadino.

Bernadino lutava contra o Alzheimer, assim como Amazonino. A doença foi motivo suficiente para a interdição do empresário. A mesma carta pode, e segundo pessoas próximas, poderá ser usada por Wilker Barreto, caso a chapa vença o segundo turno das eleições.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui