Chuvas já causaram 13 mortes em Minas e bombeiros buscam desaparecido

Foto: Divulgação

O estado de Minas Gerais contabiliza 13 mortes desde o início do período chuvoso, no final de novembro. O número subiu com as confirmações de três óbitos em Antônio Dias e dois em Grão Mogol, em decorrência das precipitações registradas no fim de semana. De acordo com boletim da Defesa Civil, 8.854 pessoas estão desabrigadas ou desalojadas em todo o estado. 

Em Antônio Dias, no Vale do Rio Doce, o deslizamento de uma encosta na madrugada de ontem (25) atingiu quatro residências na zona rural. Os corpos de três mulheres foram encontrados. Ainda há um adolescente de 12 anos desaparecido. Além disso, 11 vítimas foram resgatadas com vida pelos bombeiros, das quais três ainda estão hospitalizadas.

As buscas pelo adolescente continuam. Segundo o Corpo de Bombeiros, os trabalhos em Antônio Dias só serão interrompidos caso se constate algum risco para as equipes. Na última madrugada, 36 homens estiveram empenhados nas atividades de resgate.

Já em Grão Mogol, no Norte de Minas,  um veículo com uma família foi arrastado na noite de sábado (24) após a elevação do volume de água de um córrego. O episódio também ocorreu em área rural. Uma criança de 9 anos e sua mãe, de 34 anos, morreram. Os outros dois ocupantes eram um adolescente de 14 anos e o pai, de 55 anos, que conduzia o veículo. Ambos foram socorridos por policiais e encaminhados a um hospital da região.

Nos últimos dez dias, também foram registradas mortes em Governador Valadares, onde um homem foi vítima de um desmoronamento; em Presidente Bernardes, onde uma idosa foi carregada por um riacho que transbordou; e em Inhapim, onde um jovem de 25 anos foi atingido por um raio. Já no início do mês, um idoso se afogou em Bertópolis, após sua residência ter sido invadida pela água da chuva, enquanto uma adolescente foi arrastada pela enxurrada em Vespasiano e um homem perdeu sua vida ao ser soterrado com o colapso de parte de sua casa em Santa Luzia.

Outras duas mortes de idosos foram registradas em novembro. Um deles, morador de Bom Jesus do Galho, foi levado pela força das águas. Ele vivia no centro da cidade e um córrego que passava nos fundos da sua casa transbordou. Já em Piraúba, a vítima foi atingida por um muro que desabou diante da força de uma chuva de granizo.

As complicações decorrentes do grande volume de chuva já levaram 104 municípios mineiros a decretar situação de emergência. Segundo o Corpo de Bombeiros, nas últimas 24 horas, foram atendidos 68 chamados relacionados às precipitações em todo o estado.

Com informações de Agência Brasil*

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui