Sobrinho de Eduardo Braga, do ‘Diário do AM’ espera receber $$$ em publicidade do grupo JBS; a empresa condenada por crimes de corrupção

A JBS, segunda maior indústria de alimentos do mundo, cria fundo de aproximadamente R$ 1 bi, para o desenvolvimento sustentável da Amazônia. O grupo Diário do Amazonas foi apresentado como o responsável pela divulgação das ações do programa. É válido ressaltar que o grupo JBS, liderado pelos irmãos Joesley Batista e Wesley Batista, foi indiciado pela Polícia Federal, por vários crimes de corrupção, entre eles, manipulação de mercado e uso indevido de informação privilegiada, com agravante de abuso de poder.

Em 2017, os irmãos Batista fecharam acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal no âmbito da Operação Lava Jato. Wesley Batista, foi preso, por usar informações privilegiadas para lucrar no mercado financeiro, o chamado “insider trading”.

Diante do anúncio de patrocínio recebido pela JBS, indícios apontam que a Rede Diário de Comunicação, irá receber valores expressivos com publicidade, comunicação digital e repasses aos veículos de comunicação do grupo: os impressos Jornal Dez Minutos e O Diário do Amazonas, a Rádio Diário, e a tv Diário, afiliada da Record News em Manaus.

Nos bastidores da política local, circulam rumores de que o Senador Eduardo Braga, foi o responsável pela negociação envolvendo o grupo Diário e a JBS. Ressaltando que o senador é um dos investigados na Operação Lava Jato e outros crimes envolvendo propina e lavagem de dinheiro. Braga é apontado como a figura-chave da negociação, em que o sobrinho dele, o empresário Cyro Batará Anunciação, um dos sócios do Grupo Diário, leva todas as vantagens.

Diante do cenário de escândalos e crimes de propina e lavagem de dinheiro orquestrados pelo grupo JBS, empresários amazonenses se mobilizam para saber até que ponto a verba destinada ao grupo “Diário” é de origem legal.

A criação do programa Juntos Pela Amazônia, compreende uma série de ações para promover a sustentabilidade na cadeia produtiva de carne bovina no bioma e o desenvolvimento socioeconômico das comunidades legais.

Segundo testemunhas próximas aos diretores do Grupo Diário de comunicação, as suspeitas de irregularidade no patrocínio envolvendo o grupo, já despertaram o interesse pela contratação dos melhores escritórios jurídicos do estado e também fora dele.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui