“Se confirmada a tese do PL, teria que anular toda a eleição”, diz Lewandowski

O vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Ricardo Lewandowski, comentou o relatório do Partido Liberal, ao qual é filiado o presidente Jair Bolsonaro (PL), sobre resultado do segundo turno das eleições presidenciais. Ao falar sobre o assunto nesta quarta-feira (23/11), Lewandowski afirmou que, “se confirmada a tese do PL, teria que anular toda a eleição” – o que impactaria, por exemplo, na vitória de governadores, senadores e deputados da sigla.

Conforme o Correio Brasiliense, “O ministro Alexandre de Moraes deu 24 horas para eles emendarem a inicial. Concordo. Se o defeito está nas urnas, está tanto no primeiro quanto no segundo turno. Se alegar defeito e colocar em xeque toda a votação no segundo turno, evidentemente esse defeito estaria no primeiro turno e aí teria que anular toda a eleição para senador, deputado, governador”.

Nessa terça-feira (22/11), o PL pediu a anulação de 279.336 urnas no segundo turno. No documento, o partido diz que houve falhas insanáveis que colocaram em risco o resultado da disputa entre Bolsonaro e o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Foto: Reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui