Mourão endossa declaração do comandante do Exército: “política não pode entrar dentro do quartel”

“A política não pode entrar dentro do quartel” declarou o vice-presidente da República general Hamilton Mourão, em concordância com as declarações do comandante do Exército, general Edson Leal Pujol. Política não pode entrar dentro do quartel, se entra política pela porta da frente, a disciplina e a hierarquia saem pelos fundos”, disse Mourão nesta sexta-feira (13), de acordo com reportagem do jornal.

As declarações fazem referência ao comentário do comandante do Exército Pujol que disse que os militares  “não querem” fazer parte da política.

“Não queremos fazer parte da política governamental ou política do Congresso Nacional e muito menos queremos que a política entre no nosso quartel, dentro dos nossos quartéis”, disse o comandante

Para Pujol, o fato de, eventualmente, militares serem chamados a assumir cargos no governo, é decisão exclusiva da administração do Executivo”, disse. 

Apesar de endossar a declaração do comandante do Exército, Mourão, ressaltou que os militares da reserva estão em “uma outra situação. Os militares da ativa, realmente, não podem estar participando disso”. 

“Nossa legislação foi mudada no período de 64 exatamente porque o camarada era eleito, participava do processo eleitoral, e depois voltava para dentro do quartel. Então não era salutar”, completou. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui