Guedes é condenado a pagar R$ 50.000 por chamar servidores de ‘parasitas’

A juíza federal Cláudia da Costa Tourinho Scarpa, bateu o martelo, na manhã desta sexta-feira, 18, e decidiu pela condenação de Paulo Guedes, ministro da Economia, por dano moral coletivo.

Guedes foi condenado a pagar R$ 50.000 ao Sindpol-BA (Sindicato de Policiais Federais da Bahia), por ter chamado os servidores públicos de “parasitas” e afirmar que eles ficavam em casa “com geladeira cheia

A declaração foi feita durante uma palestra na Fundação Getúlio Vargas (FGV) “O hospedeiro está morrendo, o cara virou um parasita, o dinheiro não chega no povo e ele quer aumento automático”, afirmou Guedes.

A declaração ocorreu em fevereiro e o sindicato entrou com o pedido em maio deste ano. A juíza considera que houve “violação aos direitos da personalidade dos integrantes da categoria profissional” . A sentença cabe recurso.

O Sindpol-BA informou que  “o dinheiro pago pelo ministro será doado ao Hospital Santo Antônio, que pertence às Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), e ao Hospital Aristides Maltez, que são organizações sem fins lucrativos de Salvador e que estão à frente no combate à pandemia do novo coronavírus”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui