Governo Bolsonaro repassou a programa de Michelle R$ 7,5 milhões doados para testes de Covid

Brasília – O governo federal do presidente Jair Bolsonaro desviou R$ 7,5 milhões doados com a finalidade da compra de testes da Covid-19 e repassou a verba ao programa Pátria Voluntária, sob a liderança da primeira-dama, Michele Bolsonaro.

O montante veio de uma doação feita em 23 de Março, pela empresa Mafrig, que anunciou o valor ao Ministério da Saúde para a compra de 100 mil testes rápidos do novo coronavírus.

Em Março, o Brasil enfrentava as primeira semanas da pandemia e a falta desse material, uma vez que testar em massa era a principal orientação feita pela OMS (Organização Mundial de Saúde).

No dia 20 de maio, dois meses após a doação, a Mafrig declarou em nota à Folha de S. Paulo, a Casa Civil da Presidência da República informou que o dinheiro seria usado “com fim específico de aquisição e aplicação de testes de Covid-19.”

Já no ínicio de Julho, o Governo Bolsonaro consultou a empresa sobre a possibilidade de utilizar a doação não mais nos testes, mas em outras ações de combate à pandemia. Dai então, os recursos foram alocados no projeto de Arrecadação Solidária, vinculado ao Pátria, de Michele Bolsonaro.

Sem edital de concorrência, o dinheiro foi alocado para o programa Arrecadação Solidária, a instituições missionárias evangélicas aliadas da ministra Damares Alves.

Com informações de O Globo e Folha de São Paulo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui