Embaixada da China repudia declaração de Eduardo Bolsonaro sobre 5G

Na segunda-feira (23) , Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro foi às redes sociais para declarar apoio a uma “aliança global para um 5G seguro, sem espionagem da China”, e apagou a postagem na tarde de ontem (24).

Em nota, a embaixada da China no Brasil argumentou que as afirmações de Eduardo Bolsonaro, que é presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara, são “infundadas” com o cargo que ele ocupa.

“Isso é totalmente inaceitável para o lado chinês e manifestamos forte insatisfação e veemente repúdio a esse comportamento. A parte chinesa já fez gestão formal ao lado brasileiro pelos canais diplomáticos”, diz o texto da embaixada.

A embaixada ainda afirma que “insta” pessoas que fazem tais declarações “a deixar de seguir a retórica da extrema direita norte-americana, cessar as desinformações e calúnias sobre a China e a amizade sino-brasileira e evitar ir longe demais no caminho equivocado, tendo em vista os interesses de ambos os povos e a tendência geral da parceria bilateral. Caso contrário, vão arcar com as consequências negativas e carregar a responsabilidade histórica de perturbar a normalidade da parceria China-Brasil”.

Leia a nota na íntegra:

https://twitter.com/EmbaixadaChina/status/1331359272450596870?s=20

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui