Em dois anos, prefeitura paga R$ 353 milhões em bonificações e abonos do fundeb

Foto: Divulgação

Em apenas dois anos de gestão, o Prefeito de Manaus, David Almeida, pagou R$ 353 milhões em abono do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) e bonificações aos profissionais da educação – professores e servidores administrativos. Além disso, outros benefícios foram garantidos à categoria neste ano que termina.

Em 2021 foram R$ 133 milhões em abono do Fundeb, até então o maior da história, garantindo de R$ 6,5 mil, para professores com contrato de 20 horas, até R$ 22 mil, para contratos de 60 horas. Neste ano de 2022, o valores totalizam R$ 220 milhões, que serão depositados nas contas bancárias neste final de dezembro, variando de R$ 3 mil a R$ 9 mil.

Somando os abonos dos dois anos, a Prefeitura pagou aos professores R$ 10.247,50 (20 horas), R$ 20.494,99 (40 horas) e R$ 30.742,49 (60 horas).

“Estamos pagando a bonificação para todos os servidores, o 14º e 15º salários aos que atingiram as metas, que alcançam os altos objetivos; melhoramos a data-base. Temos também o concurso para o próximo ano na Secretaria Municipal de Educação e tudo isso faz com que a gente possa prospectar dias melhores e melhores índices de Educação para a cidade de Manaus”, destaca o prefeito.

MAIS BENEFÍCIOS
Em 2022, os valores são menores porque os investimentos realizados pela gestão David Almeida, na valorização da própria educação e dos servidores, foram muito maiores.

Além do abono, que é feito com o valor remanescente do Fundeb ao final de cada ano, o prefeito está concedendo 14º e 15º salários a, respectivamente, 5.554 e 3.337 servidores que alcançaram metas; garantiu progressões; data-base; pela primeira vez vale-transporte em dobro para professor com carga dobrada; além de reposição de 12,47% no valor do vale-alimentação.

Vale destacar que a rede também está sendo totalmente revitalizada pela atual gestão. Mais de 200 escolas foram reformadas. São ambientes agora totalmente novos, melhores para professores, técnicos administrativos e alunos.

“A questão aqui é a valorização. Nós tínhamos professores que ainda não podiam usufruir da aposentadoria, porque não tinham recebido progressão e estamos atualizando a vida desses servidores desde 2007. Outra novidade desta gestão é a bonificação do Fundeb aos trabalhadores com carga dobrada, então para nós é motivo de alegria esse momento de valorização”, comemora a secretária de Educação, Dulce Almeida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui