Deputados usam CPI da Saúde a favor de Amazonino, perseguindo opositores

Eleições – Os aliados, Wilker Barreto (Podemos) e Dermilson Chagas (Podemos), estão usando a CPI da Saúde para boicotar as campanhas eleitorais de todos os candidatos a prefeitura que concorrem ao pleito municipal em 2020, contra o ‘Poderoso Chefão’, o coronel latifundiário do Amazonas, Amazonino Mendes(Podemos). Dentre os seus principais objetivos dos inquisidores, está o de destruir a candidatura de David Almeida (PSL), no momento, cotado a disputar o segundo turno com Amazonino, sendo o seu maior opositor.

A estratégia de Wilker e Dermilson é sistemática. Para blindar Amazonino, os deputados atrasam como podem o inquérito que investiga desvios nos cofres públicos do Amazonas, no valor de R$500 milhões, durante o governo de Amazonino. Enquanto aquecem as costas do mandrião, a dupla investe todo o foco das investigações em demais candidatos que irão disputar a prefeitura de Manaus com Amazonino Mendes.

David Almeida, o alvo prioritário da dupla, ao ter seu nome citado na CPI, apresentou um requerimento, para que fosse convidado pela ALE-AM, para depor à CPI da Saúde sobre a pauta investigada. Ainda por cima, desafiou Amazonino a prestar a mesma boa vontade e esclarecer os seus R$ 500 mil , o que obviamente não veio e nem virá a ser atendido.

A CPI, também, citou o Governador de Estado, Wilson Lima (PSC), que em coletiva de imprensa, afirmou estar a disposição para colaborar com o que for necessário.

Breve Histórico

Wilker Barreto e Dermilson Chagas são dois acessórios já bem antigos do ‘Coroné’ Amazonino, e não estão com as mãos no fogo de graça.

Wilker Barreto é não apenas vice da chapa de Amazonino, mas um de seus mais leais aliados. A lealdade de Wilker e sua subordinação ao padrinho é condição básica para a escolha do nome, como dito no anuncio de sua coligação, em 17 de setembro.

Dermilson Chagas, por sua vez, foi líder da Assembleia Legislativa, durante o governo tampão de Amazonino, em 2017/2018. Dermilson Chagas é estimado para funcionar como um acessório de Amazonino dentro da casa legislativa, alinhando os seus interesses sob o domínio do município e do estado, ao mesmo tempo.

Amazonino confia que em 2021 pode ter caminho livre para aparelhar o estado e quantos municípios forem possíveis, incluindo a capital Manaus.

TBT: Ex-líder de governo de Amazonino é condenado pelo TCU por troca de votos

O deputado estadual Dermilson Chagas (PP) foi multado em R$ 10 mil pelo Tribunal de Contas da União (TCU), devido a irregularidades na concessão do seguro-defeso quando era titular da Superintendência Regional de Trabalho e Empresa no Amazonas (SRTE). Segundo a denúncia, nos anos de 2013 e 2014, havia um suposto esquema de troca de votos pelas carteiras de pescador profissional. 

De acordo com o TCU, associações de pescadores e sindicatos eram pressionados a pedir votos para Dermilson, para que não sofressem represálias com a exclusão no seguro-defeso. Ainda segundo o Tribunal, uma auditoria foi realizada no sistema de supervisionamento do seguro-defeso e se verificou que não foram realizadas de forma adequadamente pela gestão de Chagas. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui