Braga e Nicolau fazem dobradinha para atacar Wilson, mas têm teto de vidro

Eduardo Braga e Ricardo Nicolau chegaram a fazer bate-bola no debate da Rede Amazônica entre os candidatos ao Governo do Estado, na intenção de atacar o governador Wilson Lima, muitas vezes com informações falsas. Fizeram uma dobradinha para acusar com dados inverídicos o candidato que está em primeiro lugar nas pesquisas. Ambos, entretanto, têm teto de vidro: já foram envolvidos e até mesmo transformados em réus em diversos escândalos de corrupção.

EDUARDO BRAGA

A lista de investigações e processos em que Eduardo Braga já foi envolvido por corrupção é extensa. Vai desde pagamento de supersalários a seus secretários à realização de obras fantasmas no Alto Solimões. Veja alguns dos escândalos que renderam processos a Eduardo Braga: Supersalários de secretários, compra de térreo supervalorizado no Santa Etelvina, envolvimento na Operação Lava Jato, envolvimento na Operação Albatroz, obras fantasmas no Alto Solimões, Operação Castelo De Areia, uso de verbas da UEA para Caixa 2, superfaturamento na compra de medicamentos pata a Cema, aluguel de jatinho superfaturado, irregularidades na licitação da Ponte Rio Negro, só para citar alguns.

RICARDO NICOLAU

Já Ricardo Nicolau, quando passou pela presidência da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), viu no cargo a oportunidade de praticar várias irregularidades que foram amplamente divulgadas, investigadas pelo Ministério Público, chegando até a se tornar réu. Tudo por ocasião da construção de edifício garagem pra a Casa Parlamentar.
Somente na obra do edifício garagem da Aleam, Ricardo Nicolau foi acusado de superfaturamento, contratação de operários fantasmas, irregularidades na licitação, foi denunciado pelo Ministério Público Estadual (MPE), se tornou réu e enfrentou manifestações pedindo sua saída.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui