Artur diz que número de mortes por covid-19 é maior que o informado, mas quem atesta os óbitos são os médicos e as próprias prefeituras

Mais uma vez, com a proximidade das eleições, desta vez de segundo turno, o prefeito de Manaus, Artur Neto, voltou a criticar os números de mortos por covid-19, em uma tentativa de atacar o Governo do Estado. Segundo ele, sem apresentar qualquer prova, diz que a quantidade diária de mortos pelo novo coronavírus é maior do que a informada.

Mas quem está mentindo? Os dados de mortes, por covid-19 ou outras doenças são das próprias prefeituras, com a de Manaus, comandada ele próprio, Artur Neto. Esses dados são enviados para a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), que os remete ao Ministério da Saúde, em Brasília.

E pelas prefeituras, nas unidades de saúde municipais e nos hospitais do Governo do Estado, quem aponta a causa das mortes? São os profissionais de saúde, os médicos. Então se a quantidade de vítimas fatais da covid-19 é maior e está sendo escondida, são os médicos que estão fazendo isso? Em outras palavras, é o que o prefeito Artur Neto está, mais uma vez, afirmando.

Segundo o ranking federal de transparência das informações sobre a covid-19, o Amazonas está em primeiro lugar. E nacionalmente, o Estado continua entre os que estão com o número de mortes em baixa, graças às ações do Governo estadual, que preparou os hospitais em Manaus, investiu no interior para que a população tenha acesso ao tratamento, para os casos mais graves.

O prefeito Artur Neto poderia contribuir muito mais, além de fazer acusações sem provas, por exemplo, se fiscalizasse a falta de uso da máscara nas ruas, nos ambiente públicos, proibição prevista em decreto da própria prefeitura, mas que não é fiscalizado. Ou ainda, reabrir o Hospital de Campanha, que o prefeito fechou após poucos meses de funcionamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui