Adolescente indígena que participou do estupro e morte de criança sateré-mawé é apreendido em Barreirinha

O adolescente indígena de 16 anos suspeito de participar do estupro e morte de Ana Beatriz na cidade de Barreirinha, interior do Amazonas, foi apreendido.

A criança, de apenas 5 anos, que também é indígena da tribo sateré-mawé, foi retirada de casa, na madrugada de segunda-feira, 23, na Comunidade Nova Vida, em Barreirinha, enquanto dormia no quarto com a mãe e uma outra irmã menor de idade.

A equipe de investigação da Delegacia Interativa de Polícia de Barreirinha identificou o adolescente através de uma camisa que ele deixou cair no quintal da casa da vítima

Depois da abordagem, o indígena confessou os crimes e disse que a criança saterê-mawé foi enterrada na área de mata.

Em seu depoimento ele alega que estava drogado e bêbado na hora do crime e que outro jovem adolescente participou da barbaridade praticada com Ana. 

A população revoltada com a brutalidade, ao saber que o adolescente indígena havia sido preso, fez várias ameaças de invasão à Delegacia de Polícia para fazer “justiça com as próprias mãos”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui