Ajustes de vagas na rede municipal de ensino começa nesta terça-feira

Ajustes de matrícula para as vagas remanescentes da rede municipal de ensino, referente ao ano letivo de 2020, começa nesta  terça-feira, 15/9, e segue até sexta-feira, 18/9. As vagas são destinadas às turmas do ensino fundamental, do 1º ao 9º ano. A ação poderá ser feita no site www.matriculas.am.gov.br e a confirmação serão efetivadas na unidade de ensino escolhida.

Os dois primeiros dias, 15 e 16/9, serão reservados aos alunos da rede municipal de ensino que desejarem se transferir para outras unidades. Nos dias 17 e 18/9, o sistema estará aberto para inclusão de novos alunos. Caso alguém tenha algum problema referente à matrícula e não consiga resolver nas escolas, deve entrar em contato pelo e-mail [email protected]. Não haverá atendimento presencial na sede da Semed.

Para esse período, não participarão as escolas ribeirinhas do rio Negro, por conta do calendário diferenciado, e nem as unidades de educação infantil. As vagas remanescentes ficarão disponíveis até o final deste mês. A partir de outubro, a Semed inicia o planejamento para o ano letivo de 2021.

Documentação

Para solicitar a transferência, será necessário comprovante de escolaridade original do aluno, guia de transferência (caso o candidato venha da rede particular, federal, de outro Estado, ou municipal do interior do Estado), histórico escolar ou declaração de transferência com validade de 30 dias, além de Certidão de Nascimento (original e cópia) e CPF e RG (original e cópia) do responsável pelo aluno menor de idade.

Para os alunos maiores de 18 anos, de qualquer modalidade de ensino, será obrigatória a apresentação de comprovante de residência (cópia do último mês que anteceder a matrícula), cartão de vacinação (cópia), duas fotos 3X4 recentes do aluno e documento de identificação com foto (original e cópia) do responsável pela matrícula.

Educação infantil

Mesmo durante a pandemia da Covid-19, alunos da educação infantil contaram com diversas atividades para continuarem o desenvolvimento educativo em casa, como o quadro “Eba! Vamos brincar!”. As escolas também foram orientadas a buscarem diferentes canais de comunicação como: grupos de WhatsApp, divulgação de canais do YouTube, ligações telefônicas, e-mails e até atividades impressas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui